Descomplicando a Exfoliação Capilar

Exfoliar a cara, a pele do corpo… Muitos de nós já não vivemos sem aquele passo fundamental para que a nossa base não fique acumulada nas linhas das peles mortas, ou para que a aplicação do autobronzeador fique minimamente uniforme. E a pele do couro cabeludo, porque fica no esquecimento tantas vezes?

Para além de ser exposta a poluição e oleosidade, como a pele do corpo inteiro, a raiz (ligeiramente oleosa) do meu cabelo é martirizada diariamente com uma catrefada de produtos, como leave ins, protetor de calor, champô seco, laca… A ideia de ficar com resíduos acumulados de tanto produto sempre me assustou, e foi esse o meu passaporte para entrar neste mundo da exfoliação capilar.

É adequado para que tipo de cabelo?

Apesar de ser aconselhado para cabelo oleoso, parece-me que a purificação do nosso couro cabeludo devia fazer parte da rotina de todos nós, com a frequência de utilização adaptadas a cada tipo de raiz. Não pensem que por terem uma raiz oleosa devam fazer exfoliação dia sim, dia sim senhor. A exfoliação excessiva, tal como acontece com a pele do rosto, resulta na produção ainda maior de oleosidade.

O exfoliante capilar substitui o uso de champô?

Existem exfoliantes capilares feitos para atuarem na pele antes do champô. Outros, como o meu eleito, o Fuji Green Tea Refreshingly Purifying Cleansing Hair Scrub da The Body Shop, substituem o champô pois apesar da fórmula espessa, quando em contacto com a água formam espuma e limpam em profundidade. Não cedam à tentação de utilizar outro champô na mesma por acharem que um hair scrub não é suficiente. Afinal de contas, queremos livrar o nosso cabelo das agressões diárias, não agredi-lo ainda mais com limpeza em excesso.

Como se utiliza?

Uma colher de chá é o suficiente para uma utilização. Misturando com água na palma das mãos, aplica-se através de uma massagem por todo o couro cabeludo e passamos por água, tal como faríamos com um champô normal – não, não massajamos pelo comprimento, tal como não é suposto ser feito com qualquer tipo de champô. Não tapem os olhos ao uso de condicionador. Apesar de devermos utilizá-lo sempre, com este hair scrub em específico devemos mimar o nosso cabelo especialmente. Por ter sal como primeiro ingrediente, o cabelo acaba sempre por ficar um pouco ressequido. Uma exfoliação é sempre uma exfoliação. Não dispensamos o uso de creme hidratante após exfoliarmos a pele do rosto, pois não?

Os efeitos são imediatos ou sentidos ao fim de algumas utilizações?

A leveza na raiz após o utilizar pela primeira vez foi óbvia. Foi das poucas vezes em que não senti necessidade de reforçar o uso de champô por ter a perceção de que ele estava completamente limpo.

A longo prazo, os resultados são ainda mais evidentes. A falta de volume na raiz nunca mais foi um problema. As crises de caspa que costumava ter diminuíram. Um escalpe saudável é o primeiro passo para favorecer o crescimento do cabelo, por estimular a circulação, expulsar as peles mortas e resíduos.

The Body Shop Fuji Green Tea Refreshingly Purifying Cleansing Hair Scrub, 18€ (240ml)
Lojas The Body Shop.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *